Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Mar’

Há tanta coisa

Há tanta coisa, no Mundo
Que eu queria para te dar
As areias que há no mar
As estrelas que há no céu
Beijos que minha mãe me deu
E o tempo para te amar

Ai quem me dera ser o vento
Para beijar livremente
Teu rosto lindo inocente
E teus lábios de mansinho
Ternos como um passarinho
Que chilreia de contente

Já pensei pedir a Deus
Prós olhos todos cegar
Para só o meu olhar
Poder ver os olhos teus
Estrelas vindas dos céus
P´ra meu mundo iluminar
Há tanta coisa no mundo
Que eu queria para te dar

“Fado Poema”

rosto-de-mulher

Anúncios

Read Full Post »

Read Full Post »

… há Vida

Read Full Post »

29-08-2009
Holá Morceguinha !
Um último Sorriso numa praia distante … … entre seixos recortados e areia fina dourada … … nasce o recordar de um tempo … … entre memórias repletas de plenitude.

Read Full Post »

Numa noite em que o céu tinha um brilho mais forte
e em que o sono parecia disposto a não vir
fui estender-me na praia sozinho ao relento
e ali longe do tempo acabei por dormir

Acordei com o toque suave de um beijo
e uma cara sardenta encheu-me o olhar
ainda meio a sonhar perguntei-lhe quem era
ela riu-se e disse baixinho: estrela do mar

Sou a estrela do mar
só a ele obedeço, só ele me conhece
só ele sabe quem sou no princípio e no fim
só a ele sou fiel e é ele quem me protege
quando alguém quer à força
ser dono de mim

Não sei se era maior o desejo ou o espanto
mas sei que por instantes deixei de pensar
uma chama invisível incendiou-me o peito
qualquer coisa impossível fez-me acreditar

Em silêncio trocámos segredos e abraços
inscrevemos no espeço um novo alfabeto
já passaram mil anos sobre o nosso encontro
mas mil anos são pouco ou nada para a estrela do mar

Jorge Palma

Read Full Post »

Quero ver

o fundo do mar

esse lugar

de onde se desprendem as ondas

e se arrancam

os olhos aos corais

e onde a morte beija

o lívido rosto dos afogados

 

Quero ver

esse lugar

omde se não vê

para que

sem disfarce

a minha luz se revele

e nesse mundo

descubra a que mundo pertenço

 

Janeiro 1981

MIA COUTO

 

Read Full Post »

Na Linha do Horizonte…

Há um Silêncio no ar

O Mar acaba

Começa o Céu…

 continua…

 ( noutro breve Olhar )

Na Linha do Horizonte…

Há simplesmente

Uma Calma aparente

Um Tempo sem fim…

Que se perde Dentro de mim

continua…

 ( noutro sonho por recordar )

 

 

1497868272_26c9fcce28_o1

Read Full Post »

Older Posts »